Pulvinar tempor cras amet ac turpis tristique tristique ... (read more)close

Orientações para os pais

 

Jogos tecnológicos

Por Ana Paula Teixeira

 
 
 A evolução das tecnologias digitais contemporâneas revolucionou os modos de interação com o espaço e com a sociedade, repercutindo, con seqüentemente, irrecorrivelmente, no contexto educacional.
 
 
 Diante do fato de que a cultura informática já se impõe sobre o ambiente familiar e escolar torna-se um desafio ao professor e aos pais a utilização dos computadores como ferramenta no processo educacional.
 
 Diante desse fato, resolvi integrar-me entre aos alunos, para assim poder melhor ajudá-los nos desafios encontrados na maioria das crianças e adolescentes nos relacionamentos entre eles em sites de relacionamentos, incluindo em sites de jogos online.
 Atualmente, ao falar em jogos pensa-se em tecnologia, na internet, muito diferente de uns tempos atrás onde os jogos eram criativos e inocentes.
 
Nos dias de hoje em que, muitas vezes, temos como babá eletrônica o computador, onde não se tem mais tempo para as brincadeiras em família, espera-se muito que a escola dê uma educação direcionada à formação integral do aluno. 
 
Devemos tomar muito cuidado, pois, a internet hoje é um campo minado sendo muito difícil de saber qual site é realmente seguro. Na verdade não existe, mas não há meio de privá-los da tecnologia, e sim educá-los para essa tecnologia. 
 
Com base em pesquisas práticas, tive oportunidade de ver de perto à consequência desses jogos virtuais me fez criança como toda a sua inocência para entender o jogo online mais jogado na internet, onde me coloquei como uma criança de 11, 12, 13, e 16 anos.
 
O trabalho com base prática me favoreceu um conhecimento melhor das diversas formas de interagir com os participantes do jogo. No que, entretanto, o jogo em questão me pareceu apesar dos filtros de linguagem e os termos de uso bem definidos, não apropriado, para crianças. No jogo pode-se simular relações sexuais (apesar dos bonecos não simularem em si o ato), mas o filtro deixa escapar alguns termos. Além de outro fato, pessoas desconhecidas podem facilmente se tornar amiguinhos de nossos filhos e pior entrarem em contato por outros meios como Orkut, e-mail, bate-papos, ex: MSN.***Presenciei um bate-papo com diversas idades e com uma ampliação para interagir em MSN e Orkut sendo que depois de ingresso em meus contatos num desses endereços como MSN, as coisas mudaram de figura, quem tinha 11 anos agora tinha 23, ou 35 anos de idade, etc.
 
É claro que não podemos ser radicais, porque, senão eles não poderiam jogar jogo algum, no entanto toda cautela é cabível nessas horas.
 
Mostrando que o perigo que nossos filhos correm é enorme, sendo que fiquei mais de 3 meses jogando e adicionando em um endereço criado especialmente para tal, percebi que conforme o tempo vai se passando vai também revelando a verdade e nos tornando cada vez mais “amiguinhos”.
 
O propósito do jogo é que seus usuário mostrem suas habilidades de memória e agilidade, decorando a localização de todos os móveis e depois colocando-os no local anterior, fazendo isso o mais rápido possível para marcar um número maior de pontos, mas, não explicam de uma forma aprofundada todos os conteúdos dos jogos, que como sendo indicados para crianças de 11 anos, tem conteúdos impróprios.
 
Na inocência, entretanto no jogo se pode criar sua conta, escolhendo roupas para seu personagem e enteragindo com todos os membros do jogo e criando amizades com pessoas do mundo inteiro, podendo criar quartos, comprar Mobis e usar dinheiro verdadeiro com simplesmente um celular.
 
Na verdade, é mais um bate-papo igual a qualquer um, pois tem sala de balada, namoro e amizade, ficantes, motel, quarto do amor, etc. Onde colocam as crianças em um grau de curisiodade elevada para a idade, correndo-se o risco de pedofilia e casos semelhantes.
 
Também há muitos outros jogos que desafiam crianças entre os 7 e os 17 anos a entrar num concurso de beleza virtual, que já se tornou um sucesso entre milhares de adolescentes e que tem preocupado as associações de pais britânicos, assim como alguns especialistas da área.
 
Esse jogo “on-line” incentiva as crianças a criarem a sua própria boneca virtual recorrendo a dietas muito rigorosas e à cirurgia estética para transformá-la na mais bela, rica e famosa de sempre como pode ser lido na página inicial do “site”. A principal tarefa é conseguir “bimbo dólares”, o dinheiro virtual necessário para os jogadores procederem às transformações da boneca e assim subir de posição. Apesar de a inscrição ser gratuita, os utilizadores necessitam de mandar SMS para adquirir mais créditos. Cada uma das mensagens custa cerca de dois euros.
 
Entre as tarefas para alcançar o físico ideal pretendido sugere-se às pequenas cibernautas que façam operações de aumento de seios ou dos lábios, que usem pílulas dietéticas e uma série de restrições alimentares que, segundo os críticos, podem ser perigosas, originando hábitos de anorexia.
 
Entre os vários níveis a ultrapassar pelos jogadores está o nível 11, onde se pode ler “maior é melhor”, em que se adquire uma operação para aumentar os seios,” e o nível 17, em que a missão é conquistar o amor de um bilionário em férias.
 
Várias associações de pais britânicos já vieram a público dizer que o jogo é “perigoso” e contestar “os valores superficiais” que difunde. Os médicos, por sua vez, temem que seja um incentivo para a anorexia.
 
Temos que, cautelosamente estar atentos onde nossos filhos estão navegando, tendo uma infinidade de jogos que, aparentemente parecem inofencivos, mas são na verdade um perigo constante dentro de nossas casas. Temos assim como educadores o dever de ajudar nossos educandos a usarem de forma responsável e correta a tecnologia, como mais uma forma de conhecimento e aprendizagem. *
 
Ana Paula Teixeira – pedagoga e tecnologa Web Designer
Professora de Informática do Colégio Santo Antônio desde 2005 e
responsável por esse Site.
 
 
Internet: facilidades e riscos
Por Maise Francini M. Ferreira
 
Adolescentes passam muito tempo na internet.
 
 
As facilidades da internet é, sem dúvida, algo extremamente positivo para o nosso cotidiano, pois abre as portas a informação, aumenta as possibilidades de se fazer pesquisas, acesso a programas educativos, relacionamentos, entretenimento, entre outros.
 
Tudo isso é bem legal, por outro lado, a facilidade da disseminação da informação pode criar um ambiente perfeito para algo de muito negativo também entrar por essa porta, afetando a vida das pessoas, das famílias, principalmente dos adolescentes e jovens.
 
Eles passam muito tempo na internet.Trata-se de um comportamento normal nessa fase, pois manifestam o desejo incessante de se divertir o tempo todo. Acessam sites, lêem e-mail, alimentam perfil de Orkut, MSN, recebem e enviam fotografias e aderem com uma facilidade incrível a prática de jogos. No entanto, também em decorrência da idade, é observado muita vulnerabilidade, o que gera problemas.
 
Contudo, aconselho os pais apesar da correria do dia-a-dia a adotarem a postura de conversar abertamente com os filhos, alertando-os sobre as “armadilhas” da internet
Essa ação será muito importante para o bem da família e mais especificamente para a estrutura emocional dos adolescentes, evitando sérios problemas.
 
DICAS:
 
* Converse com os seus filhos sobre as suas suspeitas, explicando-lhes a razão da sua preocupação. Informe-os do que são os aliciadores sexuais, e o do perigo que constituem. Essa será uma experiência única e recompensadora para toda a família.
 
*Reveja o tipo dos jogos que seus filhos apreciam. Qual o verdadeiro objetivo dos mesmos?
 
*Sempre que possível navegue pela internet juntamente com seus filhos, conheça seus sites preferidos, veja quem são os amigos virtuais deles, enfim investigue, supervisione e esteja atento a absolutamente tudo. 
 
Maise Francini M. Ferreira- psicóloga e psicopedagoga 
CRP 06/ 70.894
Lido 1087 vezes Última modificação em Quarta, 06 Maio 2015 14:43