Pulvinar tempor cras amet ac turpis tristique tristique ... (read more)close

Apresentação


Nossa Educação Infantil tem como fundamento as teorias Montessorianas em conjunto com um trabalho sócio-interacionista.

Montessori: "Ela acreditava que a educação é uma conquista da criança,pois percebeu que já nascemos com a capacidade de ensinar a nós mesmos, se nos forem dadas as condições" diz Talita de Oliveira Almeida, presidente da Associação Brasileira de Educação Montessoriana.

O objetivo da escola é a formação integral do jovem, uma "educação para a vida". A filosofia e os métodos elaborados pela médica italiana procuram desenvolver o potencial criativo desde a primeira infância, associando-o à vontade de aprender – conceito que ela considerava inerente a todos os seres humanos.

Os pequenos conduziriam o próprio aprendizado e ao professor caberia acompanhar o processo e detectar o modo particular de cada um manifestar seu potencial. Nas escolas montessorianas, o espaço interno era (e é) cuidadosamente preparado para permitir aos alunos movimentos livre, facilitando o desenvolvimento da independência e da iniciativa pessoal. Assim como o ambiente, a atividade sensorial e motora desempenha função essencial – ou seja, dar vazão à tendência natural que a garotada tem de tocar e manipular tudo o que está ao seu alcance.

"Todo conhecimento passa por uma prática e a escola deve facilitar o acesso a ela", diz a educadora Talita de Oliveira Almeida.

As crianças são seres sociais, têm uma história, pertencem a uma classe social, estabelecem relações segundo seu contexto de origem, têm uma linguagem, ocupam um espaço geográfico e são valorizadas de acordo com os padrões do seu contexto familiar e com a sua própria inserção nesse contexto. Elas são pessoas enraizadas num todo social que as envolve e que nelas imprime padrões de autoridade, linguagem e costumes.

Dessa forma não podemos esquecer desse ambiente que cerca nossas crianças e assim precisamos proporcionar a elas as melhores condições para que se desenvolvam no todo. Essa visão de quem são as crianças - cidadãos de pouca idade, sujeitos sociais e históricos, criadores de cultura - é condição para que se atue no sentido de favorecer seu crescimento e constituição, buscando alternativas para a educação infantil que reconhecem o saber das crianças (adquirido no seu meio sócio-cultural de origem) e oferecem atividades significativas, onde adultos e crianças têm experiências culturais diversas em diferentes espaços de socialização. 

As crianças precisam criar, construir e desconstruir, precisam de espaços com areia, água, terra, objetos variados, brinquedos, livros, jornais, revistas, discos, panos, cartazes, e também espaços cujo objetivo é a experiência com a cultura, a arte e a ciência. É esse leque de atividades e vivências que propomos em nosso Colégio para que o educando se desenvolva como um todo.

Lido 2453 vezes Última modificação em Terça, 26 Maio 2015 16:38